29.11.09

Relato: Fernando Mattos

Este relato do Fernando Mattos é um dos mais fiés que já recebi. Em poucas frases ele descreveu com perfeição as sensações de surfar com um longboard de madeira:

Fala Felipe,

O long chegou semana passada. É lindo! Me surpreendi com a facilidade de fazer curva, basta pisar atrás e ela faz a curva que você quiser, ao contrário da minha outra comum que volta e meia ia reto, precisando pisar muito atrás para fazer a curva. Deu para sentir também que é bem fácil ir ao bico, e a prancha não sai correndo se adiantando na onda, ela mantém a velocidade certa para acompanhar o "pocket". Ela também demora a acelerar, mas a mesma inércia que atrapalha em pegar uma onda de surpresa, ajuda muito quando você fica atento e começa a remar na hora certa. Aí não tem para ninguém. Bom, é notável tb que ela dá muito de bico. Remar reto para a praia é pedir para embicar, mas já tô me acostumando, entrando antes, remando para a diagonal, ou puxando um pouco o bico na hora do drop.

Muito obrigado pela prancha, já me trouxe alguns momentos de euforia e tenho certeza que vou aproveitá-la muito!!

Abraços,

Fernando Mattos


Foto Ilustrativa / Surfer: Felipe Siebert / Photo: Fábio Siebert
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. É verdadeiramente um desafio em cada prancha nova, especialmente as de madeira. Não podemos nos basear nas mais fáceis e acessíveis pranchas, e sim na sensação singular que foi perdida ao tempo. É bom agradecer por nós sermos aqueles dos demais, pois sabemos que cada prancha tem uma porta a mais ou a menos, consequencia essa um interesse invencível que perpetua até a nossa última remada.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo2.12.09

    Gostei da prancha e da bermuda, apesar do cenario estar alucinante.

    ResponderExcluir
  3. Salve Felipe! Salve galera! É isso tudo aí mesmo. E mais uma coisa que esqueci de falar da prancha: dá pena de passar parafina nela, "sujar" de branco o deck. E a válvula é algo a se acostumar! Já me acostumei, abro e fecho no automático, como colocar a cordinha ou passar parafina. E depois de uma boa seção de surf, é interessante abrir aquele parafuso e escutar a prancha "suspirar", como se lembrando dos bons momentos recentes que acabaram de sa passar...

    Boas ondas a todos (e mandem algumas aqui para o Rio, pois esse nosso mar aqui está paracendo uma lagoa!)

    ResponderExcluir