24.9.10

relato

São Paulo, 18 de agosto 2010

Aloha Felipe!

Faz tempo que não me comunico, as coisas são complicadas aqui na Gothan City (São Paulo), mas venho desde sempre acompanhando seu trabalho, há tempos. Nem preciso elogiar, acho uma verdadeira arte, mas... sem "chorumélas", vou ao assunto... achei incrível a matéria Recycled Boards, e resolvi iniciar minha arte, meu projeto ecológico. Acompanhei tudo desde seu blog até o surf & cult, que também virei fã.

Devo dizer que desde então resolvi correr atrás de meus "materiais" para iniciar meu percurso. Tenho 2 longboards quebrados aqui, inclusive um 9'2 quebrado no bico, que por esta razão sobra muito bloco e é perfeito para tal ação. Resolvi também filmar todo o processo, destacando a laminação antiga etc...ai se foi alguns dias, como disse no começo, o processo aqui é lento, mas ficava fissurado para fazer minha arte.

Alguns dias depois consegui uma semana de folga, claaaaro....TUDO ALTAMENTE PLANEJADO COM UM SWELL PERFEITO. Fui logo para o Litoral, e levei junto minha fiel câmera, e claro minha 5'6 fish Siebert... Depois de dois dias de surf intenso, resolvi fazer meu " SuRf HaPpY", peguei uma prancha alternativa monoquilha e fui até Maresias cai em um mar legal, digamos 0,5 metrão...ondulação de Sul e um leve vento Leste (terral), por azar aquele dia não achei nenhum tubinho, como outros colegas, mas esta é a Vibe da coisa, e o surf é algo que realmente nos ensina a lidar com conflitos e as respectivas frustrações.

Acordei no terceiro dia mais tarde, minha noiva havia chegado no fim de tarde, então fomos comer uma pizza e ver um filme em casa. Ao levantar percebi que a ondulçao ainda tinha mesmo tamanho e ganhara uma influencia de sudeste, que me fez pensar em surfar em algum lugar diferente e exótico, lembrei de um pico próximo de onde fico, Juréia - Litoral Norte. O dia era de sol e vento fraco Nordeste (que costuma ser um vento interessante quando fraco para o Litoral Norte- SP). Pensei comigo: Perfeeeeito! Vamos para Juréia, e mais vamos filmar. (minha noiva adora filmar, esta é minha sorte).

Montei um mini roteiro, peguei minha caloi aqui, e a 5'6 Siebert, coloquei ambas no carro, e fomos até a entrada da Juréia, fizemos altas imagens onde eu ia até o pico de bicicleta com a prancha embaixo do braço, encostava a bike em um coqueiro, olhava o mar, alongava e entrava para surfar, foi um dia realmente abençoado em todos o sentidos.... Fizemos altas imagens e tudo mais. Voltei para casa empolgadaço, mas logo o trabalho me chamava.


Juro estava louco para editar e mandar para ti o vídeo. Até conversei com um colega que tem uma banda de soul/funk para produzir algo um jazz, qualquer som. Por fim encurtando a historia, uma semana depois, fui surfar com uns amigos no Guarujá, deixamos o e algumas coisas, e no meu vacilo maior levei a câmera, meu azar foi, ROUBARAM O CARRO!

Fiquei chocado, não pelos bens materiais que se perderam, mas por tudo que havia produzido e feito com aquela câmera... Acho que você pode imaginar um pouco... mas a vida continua...de repente me deparo com seu site e uma maravilhosa e linda matéria, Roots Time, animaaaaaaaaaaaaaaaaal !!!!!.......... Comprei a revista, bisbilhotei o site 10 vezes como uma criança que sempre quer ver de novo, para ter certeza que não viu errado. E isto me fez fazer querer fazer tudo de novo, desde o zero, estou aqui enviando este e-mail para ti Felipe não só para perguntar sobre que câmera você me indicaria a comprar para filmagens de surf, mas também para agradecer e muito por colaborar e fazer, expressar o que sente, pois eu me sinto mais livre e afim e expressar o que sinto e o surf, meu amigo, o surf é muito maior que uma arte ou filosofia de vida.

A sincronicidade que senti ao ver a matéria me deixo realmente perplexo e feliz, pois acredito que este é nosso caminho. PARABENS! ...para você e todos que fazem parte disto. Valeu mesmo SIEBERT!


Caio Cesar Russo Alves
ccrap_@hotmail.com
Comentários
5 Comentários

5 comentários:

  1. PARABÉNS SIEBERT!

    É fantástico quando, fazendo o que gostamos conseguimos contagiar as pessoas não é?
    O surf tem muito dessa magia!

    Você tá de parabéns como sempre, pelos projetos, pelo seu trabalho, e por inspirar a galera!
    E dessa vez não é só a minha opinião!!

    Abraço e boas ondas!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom saber que o Roots Time serviu de fonte de inspiração.
    Sobre as imagens que se foram com a camera roubada, certamente elas ficaram guardadas para sempre em sua mente...
    Mas da próxima vez siga a dica fundamental: sempre fazer backup das imagens na primeira oportunidade que tiver!
    Aguardamos o seu novo vídeo.
    abraço,
    Luciano
    www.surfecult.com

    ResponderExcluir
  3. Anônimo24.9.10

    Caio, coloca uma Fish Eye no pacote também. Grande e-mail. Axé!

    Hugo

    ResponderExcluir
  4. HEy esto é contagiosooo... muito masa ...
    Mision cumplida amigos !!!

    ResponderExcluir
  5. Talvez o roubo da camera com as imagens lhe será muito mais recompensador. Imagina que isso o fez querer ainda mais contribuir para o surf, para o audiovisual, para uma idéia criativa. Quem sabe esse acontecimento não foi uma obra do destino? Só pra te fazer querer ainda mais desenvolver essa tua vontade e, quem sabe, um dom?
    Assim como o Luciano, já quero ver o seu novo vídeo.
    Aloha!

    ResponderExcluir